É hora de se preparar para a colheita da soja

A colheita da soja já está logo aí, e para […]

terça-feira | 20 dezembro

A colheita da soja já está logo aí, e para obter bons resultados, minimizar perdas e aumentar a rentabilidade, é preciso se preparar e adotar boas práticas. É por esse preparo que os produtores brasileiros têm alcançado safras recordes de soja, e você também pode alcançar esses resultados.

Pensando nisso, nós aqui da Sementes Goiás resolvemos criar este artigo com algumas dicas para te ajudar nesse momento. Acompanhe!

O ponto ideal

Quando a soja chega em sua fase de maturidade plena, ela está no ponto ideal para colheita, coincidindo com o estágio de reprodução R7. Neste momento, o ideal é que a lavoura apresente parâmetros de umidade entre 13% e 15%, além de vagens de cores marrons, bronzeadas ou cinzas, consideradas as colorações adequadas.

O início da colheita 

Quando a soja atinge as características de R7, como explicamos acima sobre a maturidade fisiológica e a coloração ideal, a colheita deve ser iniciada. Isso porque é nessa fase reprodutiva R7 que a planta deixa de enviar nutrientes para os grãos e começa a acumular matéria seca. 

Nessa fase, é preciso prestar atenção, pois a soja passa a apresentar alta umidade e muitos ramos e folhas verdes. Por esses motivos, é recomendado que se aplique um dessecante assim que a soja entrar na fase de maturidade, já que isso acelera a maturação dos grãos e elimina a parte vegetativa que pode atrapalhar a movimentação das máquinas. 

Evitando perdas

Algumas estratégias são cruciais para evitar perdas na colheita de soja. Investir no ajuste, na lubrificação e até mesmo na substituição de peças da colheitadeira, quando necessário, é uma delas, já que se estiva que 70% a 90% das perdas durante a colheita são em decorrência da utilização de máquinas mal reguladas. O profissional que irá operar a máquina também precisa ser capacitado para exercer a função. 

O tempo entre o plantio e a colheita de soja

O tempo entre o plantio e a colheita de soja costuma ser de 100 a 160 a dias, podendo variar de acordo com a região e a cultivar que está sendo utilizada.

As características climáticas da região também podem influenciar neste intervalo entre plantio e colheita. É por isso que o produtor deve consultar o zoneamento agrícola de soja na sua região. 

Para auxiliar o produtor, o Ministério da Agricultura recomenda a utilização do Zarc Plantio Certo, um aplicativo desenvolvido pela Embrapa que ajuda o produtor a plantar e colher no período certo, já que é possível acessar rapidamente o Zoneamento Agrícola de Risco Climático por lá. 

Conte com a Nutrien/Sementes Goiás

Agora você pode também contar com o Boletim Climático, uma ferramenta essencial que ajuda o produtor a planejar a safra, do melhor momento para o plantio até as pulverizações. São divulgações semanais e mensais, e o mais legal é que você pode deixar seu número de celular para receber conteúdo da sua região.

Acesse nutrien.com.br e conheça essa novidade, fruto da parceria com o Climatempo.

Nos vemos no próximo post.

Sementes Goiás: segurança para plantar. Confiança para colher.

Compartilhe: